09/05/2019 às 12h18min - Atualizada em 09/05/2019 às 12h18min

Lina Pires de Cajazeiras produz grafite que movimenta a cena

No universo do grafite baiano ainda há poucos nomes de mulheres. Mas elas estão na área, até poucos anos dominada pelo universo masculino.

Carolina Pires da Silva, que assina apenas como Lina, tem 21 anos e mora em Cajazeiras. Apesar de ser natural do Rio de Janeiro, a artista mora na Bahia desde a infância e se considera baiana. Estudante de Bacharelado Interdisciplinar em Artes na UFBA, a ilustradora e grafiteira desenvolve, juntamente com o também grafiteiro Dante Oliveira projetos de oficina para crianças através de encadernação artesanal, feitas no laboratório Barquinho Criativo.
 

Para a ilustradora, que tinha costume de utilizar o papel como meio principal, o grafite representa uma superação da técnica artística. "Ir para a parede me ajuda a superar as inseguranças, a ansiedade, a timidez e a sair da zona de conforto. É o lugar em que eu  me exponho sem medo de ser o que sou e de dizer o que quero", conclui Pires, que  faz orçamentos mediante o contato do cliente e a noção do tamanho do espaço e da quantidade de spray ou tinta a serem utilizados.

https://www.instagram.com/aquarelinar/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual veículo de comunicação lhe mantém informado sobre o que acontece em Cajazeiras ?

6.2%
2.8%
3.6%
78.4%
9.0%