23/05/2019 às 13h58min - Atualizada em 23/05/2019 às 13h58min

Trump adia para 2028 nota com a primeira mulher negra

Não é para já que os Estados Unidos vão ter uma mulher nas suas notas de dólar, depois de a Administração Trump ter anunciado o adiamento da entrada em circulação da nota de 20 dólares com a cara de Harriet Tubman, avança o The New York Times.

Na primavera de 2016, a Administração Obama anunciou que, pela primeira vez na história americana, o rosto de uma personalidade negra - e mulher - apareceria na circulação monetária, a partir de 2020. Trump não parece muito entusiasmado com a ideia e esta medida foi atrasada para... 2028.

Segundo o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, o projeto só será realidade dentro de nove anos. O motivo invocado, oficialmente, pelo governante, é o da segurança dessa nota em particular. "Essa é a razão", explicou o secretário do Tesouro. "É uma questão de segurança", defendeu a autoridade do Tesouro.

Na realidade, o motivo será político. Harriet Tubman (1822-1913) é uma mulher que ajudou à libertação de escravos e participou na luta pelos direitos das mulheres, e deveria substituir, nas notas de 20, o presidente populista Andrew Jackson (1767-1845), uma personalidade admirada pelo atual inquilino da Casa Branca - Donald Trump.


Harriet Tubman seria o rosto de novas notas de 20 dólares já em 2020© DR
Com este adiamento, as notas americanas de dólar continuarão a ter apenas rostos masculinos. A notícia do adiamento chegou à imprensa internacional. E segundo o espanhol El País, a campanha que procurou substituir o rosto do presidente Jackson por o de uma abolicionista ganhou uma batalha com Obama, mas com Trump parece ter perdido a guerra.

A jornalista Susan Ades Stone tinha lançado, através do site chamado Woman on 20s (Uma mulher nas notas de 20, numa tradução livre), a proposta de eleger uma mulher entre mais de 15 candidatas, entre as quais Rosa Parks, Eleanor Roosevelt, Betty Friedan, Patsy Mink e Frances Perkins. O segundo lugar foi para Roosevelt e em terceiro ficou Parks.

Nesse site, lê-se agora que "milhões" de "vozes foram ouvidas e agora elas merecem saber quando e como os seus desejos serão concretizados" pela administração Trump.

Desde 1929 que não há alterações nas notas de dólares nos EUA. Trump acredita que a decisão do seu antecessor em de colocar Tubman nas notas foi um gesto de "pura correção política". O atual ocupante da Casa Branca considera Jackson "um grande homem".
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual veículo de comunicação lhe mantém informado sobre o que acontece em Cajazeiras ?

6.1%
2.8%
3.6%
78.4%
9.0%