11/09/2014 às 23h13min - Atualizada em 11/09/2014 às 23h13min

EUA começam a enviar militares ao Iraque para combater Estado Islâmico

Pelo menos 475 membros do exército americano devem chegar ao país nos próximos dias

http://noticias.r7.com/internacional/eua-comecam-a-enviar-militares-ao-iraque-para-combater-estado-i

O Pentágono iniciará neste fim de semana o envio de 475 assessores militares ao Iraque, e dará início à operação de drones e aviões tripulados realizada a partir da cidade curdo-iraquiana de Erbil para combater o grupo jihadista EI (Estado Islâmico). 

O porta-voz do Departamento de Defesa, contra-almirante John Kirby, explicou nesta quinta-feira (11) que o novo grupo chega ao Iraque nos próximos dias com o objetivo de iniciar o plano de acabar com o EI, anunciado pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na quarta-feira.

O trabalho desses militares será dividido em duas missões. Capacitar equipes para os centros de operações em Bagdá e Erbil, e habilitar um segundo centro de vigilância aérea na capital curdo-iraquiana.

Eles se juntarão aos 289 assessores que já estão trabalhando com as tropas iraquianas e os peshmergas curdos nas duas cidades. 

Erbil tem sido atacada pelos combatentes jihadistas do EI. Além disso, Kirby explicou que, do total, 125 militares serão enviados para começar a operar voos a partir de Erbil para operações de inteligência, vigilância e voos de reconhecimento.

A base da cidade curdo-iraquiana terá capacidade para lançar voos "tripulados e não tripulados", deixando os militares americanos mais próximos da frente de combate, apesar de Obama ter descartado a participação de tropas terrestres dos EUA no conflito.

Completada a chegada dos novos assessores serão 1.600 militares americanos no país, o maior número desde o fim da Guerra do Iraque (2003-2001), encerrada há quase três anos.

Até agora, os bombardeios sobre posições do EI com caças F-18, iniciadas em agosto, foram realizadas a partir do porta-aviões George. H. W. Bush, no Golfo Pérsico. Essas aeronaves poderiam começar a operar em Erbil. 

O porta-voz do Pentágono também disse confiar na aprovação do Congresso ao aporte de US$ 500 milhões  no orçamento, solicitado pela Casa Branca para treinar e equipar a oposição moderada síria contra o regime de Bashar al Assad.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual veículo de comunicação lhe mantém informado sobre o que acontece em Cajazeiras ?

6.1%
2.8%
3.6%
78.5%
8.9%